Alimentação Saudável

Couve-flor: porquê e como comer

A couve-flor é um vegetal que vale realmente a pena aprender a cozinhar pois tem tantos benefícios e é tão versátil que evitá-la é uma pena.

Eu sei que pode ser um gosto adquirido, e por isso falo em “aprender a cozinhar”. Couve-flor cozida em água, para lá do ponto de exaustão, resulta numa papa sensaborona que nem eu consigo apreciar.

Mas hoje há tanta criatividade, e conhecemos tantas formas de fazer, que realmente só não gosta de couve-flor que realmente não quer.

E, para quem cozinha, é super prática. Preparar uma couve flor seja para que prato for, demora no máximo 5 minutos.

O valor nutricional da couve-flor

A couve-flor é um vegetal da família das crucíferas (ou brassicas, e não consigo evitar sorrir por me lembrar dos livros do Astérix…), toda ela extremamente favorável à saúde humana, tal como poderás ficar a conhecer neste meu artigo no blog – Crucíferas: como comer (e preservar nutrientes) – e ainda no meu vídeo correspondente, que poderás ver no meu canal YouTube.

Mesmo assim, é inusitadamente completa em termos das vitaminas e minerais que contém. Segundo o Healthline, “a couve-flor é uma excelente fonte de vitaminas e minerais, contendo alguma quantidade de quase todos aqueles que precisas”.

Vitaminas e Minerais na Couve-flor

Ainda segundo o Healthline, a couve-flor contém os seguintes micro-nutrientes essenciais:

  • Vitamina C
  • Vitamina K
  • Vitamina B6
  • Folatos
  • Ácido Pantoténico
  • Potássio
  • Manganésio
  • Magnésio
  • Fósforo

A couve-flor é uma boa fonte de fibra

Como sabes, a fibra é um elemento fundamental para a saúde digestiva (em especial do intestino) e é bom saber onde ir buscá-la.

Além disso, estudos mostram que uma alimentação rica em fibra de origem vegetal ajuda a promover um peso equilibrado e ainda a evitar doenças crónicas como cancro, diabetes e doenças cardiovasculares.

A couve-flor contém muitos antioxidantes

Os antioxidantes protegem as nossas células de radicais livres e da inflamação. Consumir alimentos ricos em antioxidantes ajuda a proteger a saúde de doenças fatais como o cancro e as doenças cardiovasculares. Além de terem um simpático efeito anti-aging 🙂

Além da vitamina C, a couve-flor contém os seguintes elementos antioxidantes: glucosinolatos, isotiocianatos, flavonoides e carotenoides.

A couve-flor é uma fonte de colina

Colina é um micro-nutriente importante para várias funções no corpo. Em particular, ajuda a manter a integridade celular e apoia o metabolismo. Está também associada ao desenvolvimento cerebral e ao equilíbrio do sistema nervoso. E ainda previne a acumulação de colesterol no fígado.

A couve-flor e os brócolos são as duas principais fontes de colina numa alimentação vegetal.

Já agora, se também quiseres inspiração para comer mais brócolos, podes ler os meus artigos sobre brócolos aqui no blog.

Sulforafano: uma ajuda anti-cancro

Como referi no artigo – Crucíferas: como comer (e preservar nutrientes) – e no vídeo correspondente, que poderás ver aqui, a couve-flor é também uma boa fonte deste antioxidante de efeitos protetores contra a degeneração celular que acompanha o desenvolvimento do cancro.

O sulforafano também parece ter efeitos benéficos sobre a saúde das artérias e a própria tensão arterial.

Mais uma razão para comer couve-flor!

A couve-flor tem poucos hidratos de carbono e poucas calorias

Para quem prefere uma alimentação low-carb (com poucos hidratos de carbono) e gosta de controlar o valor calórico das suas refeições, a couve-flor é uma excelente alternativa aos cereais e às leguminosas.

Uma porção de 100g de couve-flor tem apenas 29 calorias e 3,3g de hidratos de carbono.

Como uma boa fonte de fibra, a couve-flor retarda a digestão e promove a saciedade. Isto pode ajudar a reduzir o total de calorias ingeridas ao longo do dia, um factor importante no controlo de peso.

O elevado teor de água da couve-flor é outro aspecto favorável à perda de peso. Na realidade, cerca de 92% do seu peso é composto por água. Ora, sabemos que o consumo de muita água e de alimentos com baixo teor calórico são factores que favorecem a perda de peso no médio prazo.

Como cozinhar couve-flor

Além de todas estas vantagens fantásticas associadas à nutrição, a couve-flor é muito versátil nas suas aplicações culinárias. Pode ser usada em muitas situações diferentes, desde smoothies a saladas, passando por base de pizza e por dips estilo húmus. A tua imaginação é o limite!

Podes cozer a vapor ou assar no forno, inspira-te nas muitas receitas que já tens aqui no blog.

Para aprenders a minha técnica fácil de cozinhar no vapor, vê este artigo – Cozinhar no vapor: uma técnica Glow Chef

Receitas com couve-flor fáceis e saudáveis:

Por exemplo…

Smoothie Orange Dream

Aqui a couve-flor é uma alternativa à banana, com muito menos açúcar e poucas calorias, dando ao smoothie uma textura cremosa difícil de igualar.

Sopa de Couve-Flor, Alho Francês e Lima

Uso couve-flor como alternativa à batata e devo dizer-te que a textura fica muito mais simpática: cremosa mas sem aquele amido colante que caracteriza a batata.

Faço até um caldo-verde sem batata, à base de couve-flor e alho francês, que é perfeito para quem quer reduzir os açúcares na alimentação e perder peso sem fazer dieta.

Bife de Couve-Flor no Forno

Não pretendo fingir que a couve-flor substitui um belo bife do lombo (para quem gosta de carne) mas esta receita de bife de couve-flor é tão saborosa e aconchegante, que substitui na perfeição uma salada agora no tempo frio e faz um jantar sem carne – #meatfreemonday – prático e delicioso.

Couve-Flor e Lentilhas, um jantar anti-stress

Duas receitas simples que combinam para um jantar reconfortante.

A importância da couve-flor na alimentação sem açúcar

Conclusão: A couve-flor é uma excelente aliada na promoção de uma alimentação nutritiva e saudável, sem açúcares nem farinhas refinadas, oferecendo alternativas muito divertidas para todas as tuas refeições.

Diz-me, já experimentaste alguma destas receitas?

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *